6 de março de 2010

8 de março não é apenas para se comemorar

Estamos chegando a mais um 8 de Março, Dia Internacional das Mulheres. É bem provável que muitas empresas façam milionárias campanhas com frases de efeito ou distribuição de rosas às suas funcionárias e clientes. Mas este dia não é apenas de homenagens e iniciativas demagógicas. Deve ser um dia de luta.

Em 2010, completam-se 100 anos da Conferência Internacional de Mulheres, realizada na Dinamarca, quando foi decidido que o 8 de março seria um dia mundial de homenagem às mulheres. A data foi criada para lembrar as 129 operárias que morreram carbonizadas após uma greve, em Nova York, em 1857, e sua luta por melhores condições de vida.

Desde então, o 8 de março tornou-se um dia para denunciar a opressão e a exploração contra as mulheres, e reivindicar os seus direitos. Não se pode negar que houve alguns avanços no século 20, mas também é impossível negar que o preconceito e o machismo ainda estão vivos e têm de ser combatidos dia-a-dia.


Afinal, são as mulheres que ainda recebem menos que os homens, que estão nos serviços mais precarizados, são alvos dos assédios morais e sexuais no locais de trabalho, sofrem com a violência doméstica e enfrentam a tripla jornada.

As mulheres não precisam somente de rosas. Precisam de creches para seus filhos, do direito a seis meses de licença-maternidade, de respeito no local de trabalho, de salário igual para trabalho igual, do fim do machismo e da violência, em todos os seus níveis.

O dia 8 de março nos lembra também que esse combate só pode ser feito a partir da sua organização. Juntas, têm o poder de enfrentar todo tipo de opressão e exigir que empregadores e o poder público atendam suas reivindicações.

Em 2008, o governo Lula sancionou a extensão da licença-maternidade de quatro para seis meses. Mas deixou a cargo dos empresários o poder de decidir se este período seria aplicado ou não. E mais: aquelas empresas que aderirem, têm direito a isenção fiscal. Isto representará cerca de R$ 800 milhões por ano a menos nos cofres públicos. Vejo como ideal, a licença-maternidade por tal período como direito adquirido, sem a necessidade de benefício fiscal a quem o respeite.

É hora de fazer do dia 8 de março uma data sem demagogias, de denúncia e de exigir a ampliação de seus direitos. Para isso esta data foi criada.

9 comentários:

  1. Grande dia! Eu sou homem mas costumo dizer que,
    se Deus fez a mulher de uma costela do Adão,
    aperfeiçou o produto original.
    E de fato as estatisticas provam que, fora a força fisica, a mulher costuma ser superior ao
    homem na maioria dos trabalhos e deve ser por isso que Ela foi tão descriminada ao longo dos
    seculos: agora basta!

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo Sérgio!
    Excelente matéria com um abordagem muito boa que se atenta ao fato que, se é verdade que já está bem melhor que antes, também é verdade que há muito o que melhorar.
    Acho interessante ter trazido a luz o tema dos 6 meses de licença maternidade e tenho a mesma opinião expressa no texto.
    Excelente artigo. Parabéns!
    Forte abraço, Fernandez.

    ResponderExcluir
  3. Saudações!
    Que Post Fantástico!
    Amigo SÉRGIO, a sua homenagem neste dia especial a todas as mulheres além de trazer o histórico de lutas empreendidas por essas guerreiras, demonstra de forma clara o quanto tem sido difícil a caminhada rumo aos direitos que há muito deveriam ser reconhecido por todos.
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  4. Olá Sérgio.
    Como eu gosto dos seus textos ( só não consigo ainda com assuntos de políticos, mas pelo menos, não estou mais fechada a eles).. Aprendo muito com você e sua coragem de ser coerente com os valores que acredita e pelos quais luta, "com palavras",textos objetivos e certa discrição, o que diferencia seus textos dos que são escritos apenas para serem sedutores, lhes faltando a verdadeira convicção.
    Parabéns pelo post. Você tem razão, é preciso comemorar, mas não podemos apenas aceitar o pão e o circo, não é?
    Abraço, Vera.

    ResponderExcluir
  5. Olá Sergio
    Se muito foi feito, muito ainda por se fazer. Muito bom o texto.
    Grande abraço. Estou te seguindo

    ResponderExcluir
  6. Grande abordagem, amigo. Fui clicando, clicando, e cheguei aqui. Esta sua postagem, se me permite, está no meu blog a partir dos dez minutos deste 8 de março, com a mesma foto e crédito ao seu blog.

    Abraços

    Leonardo Concon
    Blog do Concon
    www.leonardoconcon.com.br

    ResponderExcluir
  7. Genival Ferreira de Miranda8 de mar de 2010 01:43:00

    Olá Sergio,

    Parabéns pelo texto informativo e explicativo sobre o significado do dia da mulher. É importante que esta data não seja apenas um dia de homenagens, mas também um dia de reflexão sobre o desrespeito dos direitos humanos da mulher.


    Mulher! Todos os grandes senhores te reverenciam no dia de hoje, pois eles nasceram do teu ventre. Mulher! Além de todos os poderes cósmicos, levas dentro de ti a semente sagrada que provê a vida. Tu és o mais belo pensamento de Deus. Teu coração é manancial de sabedoria. De teu íntimo brota a força amorosa que nutre, regenera e ressuscita.

    Feliz dia Internacional da Mulher!!
    Grande Abraço a Todas!

    ResponderExcluir
  8. Grande Sérgio, está certo, entre a teoria e a pratica existe um longo caminho a ser percorrido, muito jogo de palavras ...

    ResponderExcluir
  9. Sergio é interessante que reparo cada ano que neste dia muitas mulheres não comemoram e sim expoem situações que gostariam de mudar.
    Eu mesma acabei entrando em chats de discussão sobre as verdadeiras condições que enfrentamos, especialmente no que se refere à violencia e soluções.

    ResponderExcluir